sábado, 29 de janeiro de 2011

REINICIO DAS REUNIÕES!!!!!

As reuniões (ou encontros, não importa o nome) tiveram uma parada. A caminhada não.
Os encontros não são vida em si.  Mas parte da vida.
Os encontros não são fundamentais.  Mas são importantes.
Os encontros não são a vida.  Mas tem gosto de vida.
Parece que poucos entendem o significado do ladrão da cruz.
Uma forma prática que tento expor o que entendo sobre o ladrão da cruz é a seguinte:
 - Se quem se converteu à Jesus Cristo tiver a sorte de morrer logo em seguida, amém.
- Agora, se quem se converteu à Jesus Cristo, for ficar um tempo ainda na terra, então Jesus diz:  quando se reunirem em Meu nome, comam o pão e bebam o cálice em Minha memória;    Preguem o Evangelho;   Batizem também em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo;  Tenha amor ao próximo como a si mesmo;  ajude ao irmão que estiver em aflições;  viva em paz com todos;  não ame os tesouros da terra, que são perecíveis e insaciáveis, mas busque tesouros dos céus que são eternos; Se relacione apenas com seu cônjuge, para que você não vire uma pasta e não consiga encontrar a quem ame; Perdoe os que te fazem mal e ore pelos que te maltratam; e tantos outros ensinamentos, apenas para que se viva bem e com paz, apenas para saúde de nosso ser, para encontrar Jesus no próximo.
Ainda sim existe quem tem dúvida e pergunte:  Quem não toma Ceia não vai pro céu?;  Quem não é batizado não vai pro céu?;  Que não tem “igreja” não vai pro céu?;  Quem não vai à culto esta fora da comunhão com Deus?   E tantas outras coisas.
O ladrão da cruz não fez nada disso, e ainda sim foi pro paraíso.
Será que não se compreende que se é salvo somente pela Graça, e que isso não é mérito de nossas atitudes (inclusive religiosas)?  Será que não se compreende que em se seguindo os ensinamentos de Jesus não estamos fazendo nenhum favor para Deus?  Será que não se compreende que o primeiro beneficiado em se seguindo os ensinamentos é o próprio que segue, visto que terá, paz, alegria, temperança, descanso....
Iria apenas convidá-los para nossas reuniões, que se reiniciam agora dia 03 de fevereiro (quinta), mas acabei escrevendo isso para que se desejar comparecer venha com a consciência de que freqüência a algum lugar não faz ninguém discípulo de Jesus, que os encontros são apenas um momento gostoso de nossa caminhada, em que ouvimos o Evangelho, compartilhamos opiniões, experiências, angústias, e também oramos, adoramos e agradecemos ao Criador da vida.
Se ainda não compreendeu e quer saber mais, o endereço e a hora estão no blog.
Caminho em São Fidélis
Verão de 2011.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Boa Notícia!



A palavra Evangelho significa boa nova e a esta boa notícia é que
Deus Se reconciliou conosco através do Seu Filho Único Senhor Jesus Cristo.


A cauterização do ouvido humano em nossos dias veio pelas muitas molestações das religiões com suas verborragias, com seus blá, blá, blás intermináveis dizendo que Deus exige de nós isso ou aquilo.

É a religião quem diz que precisamos seguir determinados rituais, freqüentar determinados locais sagrados ao menos uma vez na semana, virar um bicho alienado, andar de forma engessada e esquisita, nos vestir de forma brega, mudar nossa maneira de nos expressarmos para uma fala que só os do gueto entende, trocarmos nossos amigos, nossos hábitos, jogar fora e extirpar da nossa vida tudo o que gostamos, parar de freqüentar os lugares que vivemos, enfim, exige que a gente seja outra pessoa, irreconhecível até por nós mesmos.

Todo este ensino religioso, lida só com a embalagem, não se trata de nada da essência que o Evangelho anuncia.

No Evangelho a revolução é por dentro, é no coração dos Homens que habitam demônios realmente perigosos e horripilantes, não nos templos de mamon (riquezas).

O Evangelho transforma o Homem em ser humano segundo a imagem do seu criador, é o Evangelho que ensina a acolher o diferente, aceita-lo e amá-lo apesar de qualquer coisa. É só pelo Evangelho que olhamos para o outro como ser humano e não como parte de grupos, sejam religiosos ou classes de pessoas marginalizadas ou não.

Por isso a proposta de Jesus não é religiosa, não é no intelecto que reside à força do Evangelho, por isso a teologia é inútil, porque ela só pensa a respeito dos conceitos dados por Deus, mas não pratica, não põe na vida, não absorve, não vive, é apenas filosofia, exercício mental e transforma gente de carne em gente de mármore, duros e gelados pela insensibilidade da ortodoxia farisaica.

Em Jesus andamos em vida e em paz, jamais em morte e em guerra, não perseguimos nenhum grupo tido por samaritano, que são os desprezados, os homossexuais, os adúlteros, os divorciados, os deficientes, os pobres, os negros, os índios, os das religiões não cristãs.

No Evangelho somos chamados a servir uns aos outros e este servir é a TODOS e NÃO somente aos IGUAIS da confraria religiosa, a máfia eclesial, mas em especial aos perseguidos, aos maltratados, aos necessitados e AOS DIFERENTES.

Quem não convive com os diferentes jamais poderá entrar no Reino dos céus, visto que virão pessoas de norte a sul, de leste a oeste e “tomarão lugares à mesa com Abraão, Isaque e Jacó”, enquanto os filhos mais velhos da parábola do “filho pródigo” ficarão de fora.

Então, não se preocupe com performances e com aparentar ser de Jesus, tão somente creia no Evangelho, seja gente boa de Deus na vida, acolhendo, amparando, não julgando pessoas segundo a aparência, sendo misericordioso, perdoando, amando, servindo, enfim, sendo sal que dá sabor e luz que dissipa a escuridão.

Graça, paz, sabedoria, saúde e fidelidade a Jesus.

FONTE: Cláudio Nunes Horácio - blog susto de amor.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

CAÇA FANTASMAS!!!!??????



A poucos meses, encontrei um companheiro, há alguns poucos anos convertido a religião evangélica e o mesmo me disse ter uma coisa importante para falar.  Eu disse, então diga:
Ele me disse: "Cara, tô por dentro da parada toda. Tô sabendo quais são os demônios que comandam o Brasil. Quais são os que comandam aqui em São Fidélis.  Sei até aonde eles se reúnem. Eles se reúnem no Barão (é um colégio)."
Disse ainda: "Cara, tem um (demônio) que sempre aparece no meu quarto, aí eu fico de joelho orando um tempão.  Esses dias estava numa vigília e tinha um que ficava rondando agente".etc, etc, etc, etc, e tal...
Para não me alongar, isso foi um resumo da "coisa" importante para contar.
E o que eu vejo com relação a isso: (vou tentar resumir)
É que esse camarada, esqueceu da Graça de Deus, e virou um caçador de demônios.
Está totalmente neurotizado pela religião. Está vendo demônio em tudo.
A impressão que tenho é que Jesus se tornou para ele um amuleto, um "santo mais forte" contra os demônios.
E vive atormentado, neurotizado, vendo diabo em tudo, sem a paz que Deus dá.
Eu não quero nem saber das obras do diabo.
Eu vejo Graça de Deus em Tudo.  Para mim tudo é Graça de Deus.
O mundo jaz no maligno.  Se eu procurar origem pagã ou diabólica em tudo, eu fico neurótico.
Tudo é puro para os puros e impuro para os impuros.
Se os olhos forem maus, o corpo (e mente) será tenebroso.
Minha opinião é: esquece o diabo, e se atire na Graça de Deus e viva em paz....
Quando se compreende a Graça, demônio não passa nem na rua porque não suporta luz.  E onde a luz chega, as trevas vão embora.
Medo eu tenho é do que muitas vezes se esconde em meu coração.
Não quero nem saber se a Disney, Coca-cola, backyardigans, Helman's, Xuxa, Pelé, ou qualquer outra maluquice que se diga por aí é do diabo ou não.  Eu vejo Graça de Deus em Tudo......  Tudo é Graça de Deus...  Pode até ser que, quando tudo que é oculto for revelado, alguma dessas coisas sejam.  Mas enquanto estou por aqui, só consigo ver a Graça de Deus em tudo...
E vou caminhando, discernindo o que me é lícito colocando-o sob o crivo do Evangelho de Jesus apenas!!! e apenas mesmo!!!!  o resto é resto e conversa fiada.
Caminho em São Fidélis.
Verão de 2011.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Em que direção estamos indo? Vamos voltar ao início de tudo....


Que Deus nos ajude a ver surgir o seguinte:

1. Um caminho onde todos se ajudem, e ninguém se julgue.

2. Um caminho onde cada qual abra a própria a alma com o aflito.

3. Um caminho onde todos saibam que cada um chama o caminhar à existência pelo modo como caminha em fé.

4. Um caminho onde somente o Evangelho seja o chão do andar.

5. Um caminho onde as culpas dêem ligar à fé que descansa no amor de Deus.

6. Um caminho-lugar impossível de não se conhecer e experimentar a Graça, posto que quem a recebeu, tem que oferecê-la de graça aos demais.

7. Um lugar onde o que Jesus já fez por nós não precise de nenhuma ajuda ou acréscimos de novos sacrifícios. Posto que está feito e consumado.

8. Um caminho que não seja uma estrada fixa, mas uma jornada viva, onde o chão de cada um tem em comum com os demais, a Graça, mas que é completamente particular e singular para o indivíduo.

9. Um caminho de individuação, e de consciência de irmandade.

10. Um caminho de cura para a alma, e de alegria para o espírito. Ou seja: um caminho de paz. Pura Boa Nova.

É nesta direção que estamos indo...

Vem e vê. O que temos a mostrar é o caminho com Ele. O que temos a fazer é apenas Segui-Lo. A Verdade conheceremos na Vida. E a Vida experimentaremos no Caminho. E o encontro com a Verdade na Vida no Caminho, nos será abundante liberdade e libertação. E, no fim, todos estaremos mais parecidos com discípulos Dele. De fato, pela Graça Dele, todos aprenderemos o caminho do discípulo

FONTE: BLOG DO CAMINHO

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

QUAL É A SUA MOTIVAÇÃO?



Bem amados, quando fazemos alguma coisa para alguém, fazemos porque?
Em Mateus no cap.25 do versiculo 33 em diante (leia), quando Jesus separa as ovelhas dos bodes, as ovelhas perguntam a Jesus: quando te fizemos isso?
E isso me faz refletir e me leva as seguintes questões:
- Se eu não tivesse a informação de Cristo no próximo, e se eu não tivesse a informação de fazendo à alguém eu estou fazendo para Cristo, ainda sim eu faria o bem que fiz?
O que faço, faço porque o Mestre manda ou antes de tudo porque amo?
Qual será a nossa real motivação?
Vejo que as ovelhas pareciam não ter essa informação; e ainda sim fizeram.
Então, quem faz porque o Mestre manda, é um metal que soa ou sino que tine.  Esse ainda é discípulo da religião.
Mas quem faz, porque antes de tudo ama, esse conhece à Deus, porque Deus é amor.....
Caminho em São Fidélis
Verão de 2011.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

NOTA IMPORTANTE!!!




Não dá mais para brincar de "ser" de Jesus.
Estamos em tempos que, ou se atola inteiro no evangelho, ou não se aguentará o tempo que vem.
Vejo as Palavras em Mateus cap.24:versículos 23,24, sendo cumpridas de forma assustadora em nossos dias.
Existe "Gezuiz" espalhado por aí de tudo quanto é jeito, para todo tipo de gosto.
O falso evangelho que Paulo nos alertava já se disseminou tanto, que ninguém, mas quase ninguém mesmo, consegue perceber a diferença do verdadeiro Evangelho.
O engano já está tão grande e tão disfarçado, que se os tempos não fossem abreviados enganaria até os escolhidos.
A loucura está tão grande, que se começar a fazer despacho de macumba, e colocar na porta uma placa de "igreja", as pessoas aceitam aquilo como sendo algo referente ao Evangelho de Jesus.  Somente pela placa.
É tempo de se firmar a casa na rocha, ou tudo virá abaixo com a primeira brisa.
Meu desejo para esse ano de 2011 é que você leia os Evangelhos, e veja você mesmo se a religião tem alguma coisa com Jesus.
Caminho em São Fidélis.
Verão de 2011.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

OPINIÃO DOS OUTROS


Um velho e um menino seguiam pela estrada montados num burro. Pelo caminho, as pessoas com as quais cruzavam diziam:
─ Que crueldade a desses dois! Querem matar o burro!
O velho, impressionadíssimo com os comentários, mandou o menino descer. Mais adiante, outras pessoas, observando a cena, diziam:
─ Que velho malvado, refestelado no burro, e o menino, coitado, andando a pé!
O velho, então, desceu do burro e mandou o menino montar. Daí a pouco, outras pessoas, vendo a cena, comentaram:
─ Onde já se viu coisa igual? Um menino cheio de vida, montado no burro, e o velho a caminhar pela estrada!
Depois dessa, o velho não teve dúvidas. Mandou o menino descer e ambos, com esforço, passaram a carregar o burro.
Está claro que os comentários não se fizeram demorar, e desta vez seguidos de gargalhadas. Evidentemente, todo o mundo estranhava os dois carregarem o burro.